h1

Quem é que não gosta de hamburguer?

24/08/2009

hamburguerAo passar pelas geladeiras do supermercado, o que não falta são caixas e mais caixas de hambúrgueres: de carne, frango, peru, temperados… “Existem até os de avestruz, banana, quinua, grão de bico, arroz e feijão, castanhas e cogumelo”, conta a médica nutróloga de São Paulo, Valéria Goulart. E para consumir, a dica da especialista é fazer boas escolhas: “para não prejudicar a saúde, prefira os de peito de peru, peixe e soja.”

O de carne bovina é o mais tradicional, mas é o mais calórico e tem mais teor de gordura, por isso a dica da médica é ler o rótulo antes de comprar. Para exemplificar, Valéria dá a quantidade de calorias de cada versão: “o de carne é o mais calórico, com 248. Em seguida, o de frango, que contém 234. O de peru já possui bem menos: 148 calorias, e o menos calórico de todos é o de peixe: 74 calorias”.

Seja lá qual for, cuidado com a preparação. Afinal, não adianta comprar o de peixe e fazer um sanduíche imenso com ele frito. E mesmo as opções mais saudáveis devem ser consumidas com parcimônia. “O ideal é comer, no máximo, duas vezes por semana, principalmente pessoas que têm doenças cardíacas, diabetes, colesterol alto e que querem perder peso, devem ter cuidado com o excesso de fast foods”.

Samantha Macedo, nutricionista da Equilibrium Consultoria Nutricional, diz que o ideal é quando for consumi-lo, fazer assado ou grelhado e não usar óleo para fritar. “Eles já possuem gordura em sua composição, que vai derreter e ajudar no cozimento quando for aquecida. O ideal é optar pelos feitos a base de carnes brancas, por possuírem menos calorias e gorduras saturadas”.

E os que têm sabor temperado, como de churrasco ou picante, podem ter as mesmas calorias, mas há mais uma desvantagem, de acordo com Samantha. “Muitas vezes possuem uma quantidade maior de sódio. Uma única unidade pode contribuir com 30% da quantidade de sódio recomendada para o dia todo. Os hambúrgueres tradicionais também possuem muito sódio, pelo fato desse ingrediente proporcionar sabor e ajudar na conservação do alimento”.

Valéria alerta, também, sobre o uso de corante na fabricação do produto. “O E128, ou chamado também por Vermelho 2G, que é utilizado em hambúrgueres e salsichas, pode causar câncer, de acordo com a ‘Autoridade Europeia de Segurança Alimentar’. Este composto é convertido pelo corpo em uma substância oleosa, a anilina, que tem alto potencial desencadeador de câncer, segundo pesquisas. Alguns países, como o Japão, já proibiram o uso dessa substância”.

Para garantir o hambúrguer mais saudável, a dica dela é preparar a receita em casa.

Receita de hambúrguer caseiro
1 kg de carne moída
Sal, cebolinha e pimenta a gosto

Preparo
Muitas receitas levam ovos ou creme de cebola, mas não é necessário. Basta ter mais cuidado na hora de manipular, para que não desmanche. Você precisa, apenas, mexer bem a carne, com as mãos, junto com o tempero e fazer bolinhas. Depois, achate até ficar no formato de um hambúrguer e coloque para grelhar ou assar no forno.

Vladimir Maluf

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: